Armando da Silva Pais (1914-1975)
Funcionário público, jornalista, monógrafo, associativista

(Continuação)

APÊNDICE
Bibliografia, jornalismo, conferências, estudos, entrevistas, etc
O evocado especializou-se tanto em textos alusivos às necessidades mais prementes da vila, como em crónicas históricas locais e, em menor grau, nacionais. Também em trechos biográficos e em efemérides. Sentia muito a obrigação de compor noticiário de obituário respeitante a figuras de âmbito local (mas também quanto a vultos notáveis para lá do concelho). Forneceu, amiúde, crónicas históricas para os programas das Festas do Barreiro (até 1973). Porém, retirara-se já desde 1971 de acrescidas lides jornalísticas. Na imprensa divulgou um último artigo histórico no “Jornal do Barreiro” de 16-9-1971 (“As festas do Barreiro”). Por fim, publicou, em “O Barreirense”, 1974, três “Testes sobre Desporto”, assinando-os com Marco Aurélio, pseudónimo sugerido anos antes por seu filho Carlos Alberto.
Armando da Silva Pais dedicou-se aos mais variados géneros da imprensa (artigos de fundo, ecos da sociedade, curtos ensaios literários e até crónicas desportivas). Em “O Barreiro” chegou a apresentar uma página feminina usando o pseudónimo “Veronese” (1945/46). Transmitem-se, a seguir, algumas das suas actividades na escrita não profissional, na oratória, no associativismo, etc :  

COLABORAÇÃO EM JORNAIS BARREIRENSES:
“O Povo do Barreiro” – 1934/35/36. (Um dos três fundadores, depois administrador).
“O Barreiro” – 1940/41/42/43/44/45/46.
“O Trabalho Ferroviário” (Órgão dos Ferroviários do Sul de Portugal) – 1941/42 –  1948(AGO).
“Jornal do Barreiro” – 1950(JUL) até 1971. Em 1972(SET) surgiu apenas a transcrição do Programa das Festas.
“O Barreirense” (Órgão do F.C.B.) – 1953(JAN)/1954/55/56/57. E por último, em 1974, como dito antes, “Testes sobre Desporto”.

COLABORAÇÃO EM JORNAIS COMEMORATIVOS BARREIRENSES:
“O Barreirense” – Abril 1947, Abril 1948. 
“O Francês” – Julho 1947, Julho 1970 (Centenário).
“S.F.A.L.” – Dez. 1962. (“No 95° Aniversário da S.F.A.L. – Quando o Lavradio era a Filarmónica e a Filarmónica o Lavradio”).

LIVROS, OPÚSCULOS, OBRAS EM FOLHETINS

MONOGRAFIA DO BARREIRO” (4 volumes)
O Barreiro Antigo e Moderno” - edição da C. M. do Barreiro, 466 pag., 1963.
O Barreiro Contemporâneo I” - edição da C. M. do Barreiro, 448 pag., 1965.
O Barreiro Contemporâneo II” -  edição da C. M. do Barreiro, 468 pag., 1968.
O Barreiro Contemporâneo III e Miscelânea” - edição da C. M. do Barreiro, 424 pag., 1971.

Barreiro Histórico – Poeira dos Arquivos” – Obra em 131 folhetins de rodapé, em “O Barreiro” (de Jan. 1943 até Março 1946), interrompida para sempre quando o semanário inesperadamente terminou a publicação.

Relatórios quando Provedor da Santa Casa da Misericórdia do Barreiro – 1945/46 - 1947/1948/1949/1950. Exemplares (em encadernação) acessíveis no Arquivo Municipal.  

O Barreiro e o seu Concelho (1951). Crónica em desdobrável, ROTEP Ltda. Porto, com foto de capa da autoria de Augusto Cabrita.  

Fontes Pereira de Melo – A sua Vida e a sua Obra” - Opúsculo, edição da C. M. do Barreiro (1953). Em 1-9-1952 tivera lugar uma conferência por ocasião do primeiro Centenário do Ministério das Obras Públicas.

Roteiro da Vila do Barreiro – Obra em folhetins de rodapé, 204 pag., 1963/1964, publicada no “Jornal do Barreiro” de parceria com João Ignácio Nunes Jr.

PROGRAMAS DAS FESTAS DO BARREIRO  (colaboração):
Programa das Festas  do Barreiro  (1957) – “Nota Histórica”.
Programa das Festas  do Barreiro  (1959) – “... a N.ª S.ª do Rosário de 1859”.
Programa das Festas do Barreiro (1962) – “Barreiro, a sua História – Vultos e Factos do Passado”.
Programa das Festas do Barreiro  (1963) – “O Breve de Indulgências concedido por Pio VI à Capela da N.ª S.ª do Rosário”.
Programa das Festas do Barreiro   (1964) – “A Muralha Marginal, uma grande Aspiração do Barreiro satisfeita há 30 anos”.
Programa das Festas do Barreiro  (1966)  – “Um Caminho de Ferro no antigo Largo de N.ª S.ª do Rosário”.
Programa das Festas do Barreiro  (1967)  – “Para a História de uma Secular Irmandade”.
Programa das Festas do Barreiro  (1968)  – “Uma Festividade que vem de longe”.
Programa das Festas do Barreiro  (1969)  – “Realidades e Desejos”.
Programa das Festas do Barreiro  (1971) – “Exposição de Arte de Américo Marinho”.
Programa das Festas do Barreiro  (1972) – “Em Honra da sua Padroeira, o Barreiro em Festa”.
Programa das Festas do Barreiro  (1973) – “Nótula histórica duma Festividade”.

 

A MAIORIA DOS PERIÓDICOS NÃO BARREIRENSES ONDE COLABOROU:
“Gazeta dos Caminhos de Ferro” (Lisboa) – 1935.
“Vida Ferroviária (Lisboa) – 1936/37/38/39/40.
“O Desporto Corporativo” (Lisboa) – 1942.
“A Gazeta do Sul” (Vendas Novas) – 1942.
“O Algarve” (Faro) – 1946/47/48/49/50/51/52/53/54/55/56 e 1958/59 e 1972/73. A colaboração de Armando S. Pais no principal semanário da capital algarvia também ajudou a grande divulgação da arte xilográfica de Manuel Cabanas na sua província natal. 
“Diário de Notícias” -  9-9-1948 (Ref. a Alhos Vedros).                     
“A Província” (Montijo)  – 16-6-1949.
“Correio Olhanense” – 1948/49/50.
“O Povo de Tavira” – 1950.
“Gazeta de Olhão” – 22-11-1951.
“ Povo Algarvio” (Tavira) – 1950(MAI), 1951, 1952(AGO).
“O Alcoa” (Alcobaça) – 1952.
“O Século” (Lisboa) – 1953/54/55/56 - 1958 (Relatos desportivos).
“Diário de Coimbra” – 1954/55.
“Linhas de Elvas” – 14-5-1955.
“Jornal do Comércio e das Colónias” - 30-12-1956.
“Comércio de Portimão” – Artigo sobre o condecorado Inácio Batata. (De quem existe lápide municipal no Barreiro) - 11-10-1962.

NÚMEROS COMEMORATIVOS, CATÁLOGOS:
Exposição de gravuras em madeira e encadernações artísticas de Manuel Cabanas,  NOV/DEZ 1950 no “Círculo Cultural do Algarve”, Faro.
“O Distrito de Setúbal” - 24-12-1951. Página ref. ao Barreiro, com foto de Manuel Figueira.

PSEUDÓNIMOS (em especial em críticas literárias):
X, X-31, Avis  Sapil, AVIS-SAPIL, O Homem da Meia Noite, Um dos dois, Artur Lucena, Marco Aurélio, Repórter Y, Jorge Monteverde, José de Alvito, XYZ.

PRINCIPAIS SÉRIES, PÁGINAS (assinadas com o próprio nome):
O Povo do Barreiro” – 1936 - “Últimas Palavras de Vultos da História”. (Foi este o primeiro trabalho de índole histórica. Do evocado saíram 4 folhetins, tinha enviado outros 28 para a tipografia. O jornal suspendeu a publicação. E a tipografia extraviou os trabalhos não publicados... O primeiro “desgosto jornalístico” do autor!).
O Barreiro” – ABR/JUL1942 ”Bom Humor”; ABR1944-JAN1945 “Migalhas da História” (2).  
O Algarve (Faro) - 1947 “Exercita a Memória”; 1958 “Casos curiosos da vida dos homens notáveis relatados por outros”; 1959 “Notas Várias”.
Jornal do Barreiro” - 1950/51/52/53 “Dos Tempos Antigos à Actualidade. Talvez não saiba...”; 1957 “Notas Várias”; Julho 1958-1965 “Miscelânea”; 1960-1962 “Notas Várias”; 1965 “Poetas Poucos Conhecidos” (Costa Alegre, António Fogaça,  Simões Dias, Rodrigo Beça, Fernando Caldeira); 1965 “Daqui e dalém...”; 1967/68, “História e Literatura”, página com colaboração de outrem; 1970, “Notas e Impressões”, também como “Marco Aurélio”. Incl. obituário ref. ao barreirense Henrique Galvão.
O Barreirense” - 1958/59/60  “Homens e Factos do Passado”; 1958 “Arte e Cultura”, com xilos de Manuel Cabanas; 1959/60 “Magazine”.   
Nota: Em inúmero “pequeno noticiário” da sua autoria, saído nas publicações barreirenses, não consta indicação do autor. (Muito em especial referente a efemérides, óbituários, notícias culturais, pessoais, desportivas e de espectáculos).
Obituários de barreirenses – Entre as inúmeras notícias (assinadas) de óbitos de naturais, ou residentes, no Barreiro, com abrangentes elementos biográficos, salienta-se aqui o obituário de “Herculano Marinho, mestre dos amadores teatrais”, FEV/MAR1958.  

Colectânea de Conferências, Palestras, Alocuções de Armando da Silva Pais.
(Pelo menos das abaixo indicadas existem textos originais)

A/ 25-06-1940 - Conferência preparatória por ocasião das Comemorações dos Centenários, proferida no Salão Nobre dos Paços do Concelho do Barreiro. (Nota: Armando Pais tinha-se tornado pai no dia anterior, Dia de São João). 

B/ 07-04-1945 - Alocução no acto da sua posse de provedor da Santa Casa da Misericórdia do Barreiro.

C/ 05-10-1945 - Alocução na Santa Casa da Misericórdia do Barreiro comemorando a inauguração de importantes melhoramentos.

D/ 26-04-1946 - Conferência proferida no Cinema-Teatro do Barreiro, integrada na Semana das Colónias, uma iniciativa da Sociedade de Geografia de Lisboa.       

E/ 17-08-1946 - Alocução proferida como provedor na inauguração das novas instalações da Sopa dos Pobres e Desempregados.

F/ 14-12-1947 - Alocução proferida, como provedor, na inauguração do aparelho de Raios-X adquirido pela Santa Casa da Misericórdia do Barreiro.

G/ 01-09-1952 - Conferência proferida no Salão Nobre dos Paços do Concelho do Barreiro, intitulada “Fontes Pereira de Melo (A sua vida e a sua obra), da Regeneração ao Estado Novo” integrada na celebração do Primeiro Centenário do Ministério das Obras Públicas.

H/ 20-05-1956 - Discurso proferido como Presidente da Direcção do F. C. Barreirense na inauguração do epopeico Ginásio-Sede dos rubro-brancos.

I/ 23-12-1965 - Palestra radiofónica proferida no âmbito do “Programa do Distrito de Setúbal”, organização do Clube Radiofónico de Portugal.

J/ 27-10-1968 - Alocução proferida nos Penicheiros como Vice-Presidente da Câmara do Barreiro por ocasião do Festival de Encerramento dos V Jogos Juvenis do Barreiro.

 

 
 

 

AINDA REF. A TEXTOS DE ALGUMAS CONFERÊNCIAS, PALESTRAS OU ALOCUÇÕES COM EVENTUAIS PROGRAMAS IMPRESSOS:

Palestra proferida no Seixal no 297° aniversário da Restauração de Portugal (1-12-1937).
Alocução proferida no Barreiro em louvor do Presidente da República, 15-4-1940.          
Palestra na Escola Conde Ferreira, Centro Extra-Escolar da Mocidade Portuguesa, 1-12-1941.
Poesia lida na festa do Vestido de Chita, 28-6-1945.  
Discurso proferido nos Franceses por ocasião do jantar comemorativo do 3° aniversário do “Jornal do Barreiro”, 25-5-1953. (Transcrito no “JA”).  
Romagens de saudade aos sócios falecidos do F.C.B., 31-5-1956 e 19-4-1962.
Discurso proferido na Sessão Solene do 46° aniversário do F.C.Barreirense, 11-4-1957.  
Discurso proferido no 8° aniversário  do “Jornal do Barreiro”, 1-6-1958.            
Discurso proferido na inauguração do Tribunal da Comarca do Barreiro, 30-11-1963, onde solicitou a criação da Conservatória do Registo Predial, desejo este satisfeito 13 meses depois.
Discurso proferido na posse do cargo de Vice-Presidente da C.M.B., 12-12-1967, sendo Presidente o eng. Bento Louro.  
Alocução na posse de inspector da Intendência G.A.E., em Lisboa, 20-2-1968.  
Palavras de despedida como Vice-Presidente da C.M.B., transcrito no “JB” de 25-12-1969.  

ALGUNS DOS MUITOS ESTUDOS E ENSAIOS BIOGRÁFICOS, EFEMÉRIDES RESPEITANTES A VULTOS NACIONAIS (EM ESPECIAL N´”O ALGARVE”):
Santo António de Lisboa (14-6-1936, 8-1945).
Bocage (16-12-1939), Bocage (21-12-1944, 11-1-1945, 1-2-1945).
Manuel Correia de Oliveira, poeta de Vila Franca (9-1944).
Severo Portela (25-1-1945).
João de Deus (em 8-3-1945 primeira de quatro crónicas, com uma das primeiras xilos de Manuel Cabanas).  
Camões (7-6-1945, xilo de M.C.);
Ramalho Ortigão, 1945-1946, xilos de M.C..
Rodrigues Cordeiro, 50° aniv. (22-1-1946). 
Maria Severa, centenário (1-12-1946).
Júlio Brandão, (27-4-1947).
Pe. António Vieira, 250 anos (11-5-1947) com xilo de M.C..
Camilo (1-6-1947), São Miguel de Seide, Camilo (5-10-1947) com várias xilos de M.C. (14-5-1950); Camilo e o Bispo Alves Martins (FEV/MAR1958).
Teixeira Gomes (15-6-1947), com xilo de M.C.: ref. à sepultura de Teixeira Gomes na Argélia, com xilo de M.C. (14-5-1950). (Transcrito no “Diário de Lisboa” dois dias depois).
Guerra Junqueiro vs. Pe. Sena Freitas (13-7-1947, etc) com xilo de M.C..
Mouzinho de Albuquerque - Macontene (20-7-1947).
dr. Sousa Martins (24-8-1947).
Alexandre Herculano, 70 anos (14-9-1947, 21-9-1947) com xilo de M.C..
Júlio de Castilho (26-10-1947).
Cândido Guerreiro (23-11-1947).    

ALGUNS DOS ESTUDOS REF., EM ESPECIAL, A EFEMÉRIDES HISTÓRICAS:
Ao serviço do Algarve (30-3-1947).
Notas de viagem, Faro (2-11-1947, etc).
Payo Peres Corrêa (7-12-1947, etc).
Alguns dias no Algarve. Ref. especial a Cunistorgis, apresentação da xilo do brasão de Cacela, terra natal de Manuel Cabanas
Lisboa (18-5-1947).
Epitáfios extravagantes (25-5-1947, 6-7-1947, 22-6-1947, 17-8-1947).
Atentado contra João IV (22-6-1947).
Ref. à Independência do Brasil (7-9-1947).
Primeiro de Dez. 1640 (30-11-1947).
O regicídio de 1908, em “O Algarve” (1-2-1948).

ESTUDOS E ENSAIOS BIOGRÁFICOS, EFEMÉRIDES REF. A ESTRANGEIROS: Valle-Inclán (ABR1942); Edison (FEV1947); Povo judaico (MAR1947); Emílio Zolá (SET1947); Mata-Hari (OUT1947). 

ESTUDO DE DISTINTA FIGURA BARREIRENSE COM SUGESTÃO TOPONÍMICA:
Na sessão camarária de 28-5-1945, o Presidente da Câmara J. J. Fernandes atendeu a sugestão do vereador Armando S. Pais para se outorgar o nome de Álvaro Velho a uma artéria barreirense. (Vide recorte de “O Barreiro”).  

ESTUDOS REF. A FIGURAS NÃO BARREIRENSES ENTÃO VIVAS:
João Maria Ferreira (ABR1945) poeta, com desenho; Mário Mota (JUL1945), por “X.Y.Z”,  ref. ao livro “Cartas do Barreiro”.

EVENTOS ARTÍSTICOS ESPECIAIS REF. A MANUEL CABANAS:
Exposição de xilogravuras nas Belas Artes, 19-1-1947; Outra exposição de xilos, agora no I Salão de Artes Decorativas, 5-6-1949.

ENTREVISTAS FACULTADAS POR ARMANDO S. PAIS:
Em “Notícias de Évora”, 30-1-1943, pelo jornalista e escritor Mário Mota.
na qualidade de Provedor da Misericórdia (“Diário Popular”, 22-4-1950);
na qualidade de Provedor da Misericórdia, pelo jornalista Oliveira da Silva, com caricatura (“Jornal do Barreiro”, 30-11-1950).
20 anos ao serviço do jornalismo, por Francisco Costa (“Notícias do Comércio”, 1-3-1954).
20 anos ao serviço do jornalismo, por Alfredo Zarcos, em “Esta semana aconteceu” (“Jornal do Barreiro”, 4-2-1954).
em “O Barreirense”, 30-11-1956, por João Ignácio da Silva Jr..
biografia, 30 anos de jornalismo, 30-1-1964, “Jornal do Barreiro” por O.C. (?).
“O nosso Director”, 20-11-1967, “Jornal do Barreiro”, entrevista conduzida por Paulo Figueira.   
Em “O Setubalense”, quando da posse de Vice-Presidente da C. M. do Barreiro, 13-12-1967.  
A melhor e mais abrangente entrevista facultada por Armando da Silva Pais foi, sem dúvida, a alusiva aos 20 anos de jornalismo dada à estampa no “Jornal do Barreiro” de 28-1-1954, da autoria do eng. José Leonardo Silva Carvalho.  
                                          

Voltar para a Página Principal de Armando Silva Pais AQUI